Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

‘AINDA NÃO É HORA DE RELAXAR’ DIZ DRÁUZIO VARELLA SOBRE PANDEMIA EM MEIO A REABERTURAS - LUZIÂNIA

‘AINDA NÃO É HORA DE RELAXAR’ DIZ DRÁUZIO VARELLA SOBRE PANDEMIA EM MEIO A REABERTURAS

Médico, escritor, pesquisador e uma voz racional em tempos da pandemia do novo coronavírus, Drauzio Varella participou de um vídeo no canal Todos Pela Saúde, no YouTube, e alertou sobre a flexibilização da quarentena, ocorrendo em diversos pontos do país: “Ainda não é hora de relaxar”.

O especialista falou sobre a importância do êxito no desenvolvimento de uma vacina para pensar em “voltar ao normal”. O Brasil conta atualmente com duas vacinas em desenvolvimento na fase final de testes: a CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac; e a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. Se ambas confirmarem os resultados iniciais dos estudos, as duas vacinas podem entrar em produção já no final de 2020.

Algo que o Todos Pela Saúde tem trabalhado para tornar realidade. O grupo de especialistas de diversos setores da saúde liderados por Paulo Chap Chap se tornou o principal doador para os projetos de adaptação de duas fábricas de vacinas contra a Covid-19 no Brasil.

Foram investidos R$ 100 milhões nas instalações da Fiocruz e do Instituto Butantan, que juntas poderão produzir até 60 milhões de doses por mês, garantindo assim a autonomia nacional na produção da vacina.

A boa notícia, infelizmente, também tem sido responsável por um aspecto bastante preocupante: o relaxamento nas medidas de prevenção. “Estamos retornando às atividades com muitos casos e muitas mortes. Ainda não é hora de relaxar”, ressalta Varella.

No Brasil, o tema se tornou ainda mais urgente. Com milhares de mortos pela Covid-19, o país segue como um dos epicentros mundiais da contaminação e vê na descoberta da vacina a solução desta crise sanitária.

A preocupação do médico se baseia nos desafios de produção e distribuição de uma vacina dentro do cenário atual de pandemia. “Temos que ser realistas: produzir milhões de doses para vacinar o país inteiro não é fácil. Vacinação em massa, mesmo, só no ano que vem. Até lá, quantos vão ficar doentes? A vacina não resolverá o problema de hoje”, ele explicou.

É por conta disso que o Dr. Drauzio Varella reforça a importância de mantermos os cuidados na prevenção da doença. Entre as principais medidas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ainda necessárias para evitar o contágio, o médico destaca o uso de máscara, a higienização constante e correta das mãos e que o distanciamento social seja mantido, se possível.

FONTE: MSN

Deixe seu comentário:

CURTA NOSSA PÁGINA

SUA MENSAGEM

© Direitos reservados Luziânia FM - A rádio que faz parte do seu dia!